sexta-feira, 15 de abril de 2011

Momento de solidão


Meus pensamentos vagam,
Trilham caminhos de solidão.
Tento não pensar, olho ao redor
Nada encontro
Nada que possa levar isso de mim
Preciso fugir
Ouço música
Converso e espaireço
Mas no final volto ao começo.
Olho o calendário, existem datas
E penso... vejo... releio...
Que merda! não consigo largar
Esse maldito sentimento
Que me consome
Mais tarde camuflo, escondo
Isso que me doi o peito.
Ferida feita por você,
Por quem tanto tenho apreço
E que, no fim, não pensou em mim
Como posso viver assim?
Querendo tanto você?
Cuidando, amando e tendo
Que com isso conviver?
Porque em momentos não vejo
Essa mágoa frente a frente?
Luto todo o tempo e no fim sou vencida
E consumida estou
Retornando ao começo...

Auxiliadora RS
17/03/2011  15:39

3 comentários:

Kiro Menezes disse...

Em amanteigados momentos
sopros de um sorriso imenso
cheio de terceiros intentos
e me carregas ao nosso leito -
nossos carinhos, o jeito
o acalorado efeito
nosso amor - tesão - feito intenso!""

Amei Dora, minha linda ♥

Beijinhos ^_^•

Will disse...

Cada recomeço é um elo da corrente que rompemos para nos tornarmos livres.
Lindo Poema. Parabéns!
Abç

A.S. disse...

Tudo acontecerá no tempo certo!


Beijos...
AL