Poemas Imortais

Aprender com as poesias dos nossos poetas é algo indescrítivel, quando se fala na forma de poesia, não se fala palavras, mas se canta, se apaixona. Por isso, esse cantinho é apenas para eles e também um presente para nós... Imortais poetas amados.
***************************************************************************


******************************************************************


***********************************************************************

SONETO CV

Não chame o meu amor de Idolatria

Nem de Ídolo realce a quem eu amo,
Pois todo o meu cantar a um só se alia,
E de uma só maneira eu o proclamo.
É hoje e sempre o meu amor galante,
Inalterável, em grande excelência;
Por isso a minha rima é tão constante
A uma só coisa e exclui a diferença.
'Beleza, Bem, Verdade', eis o que exprimo;
'Beleza, Bem, Verdade', todo o acento;
E em tal mudança está tudo o que primo,
Em um, três temas, de amplo movimento.
'Beleza, Bem, Verdade' sós, outrora;
Num mesmo ser vivem juntos agora.




**************************************************************************


A morte não é a maior perda da vida...
A maior perda da vida...é o que morre dentro da gente enquanto vivemos.

Pablo Picasso

***********************************************************************

Velho


Estás morto, estás velho, estás cansado!
Como um suco de lágrimas pungidas
Ei-las, as rugas, as indefinidas
Noites do ser vencido e fatigado.
Envolve-te o crepúsculo gelado
Que vai soturno amortalhando as vidas
Ante o repouso em músicas gemidas
No fundo coração dilacerado.
A cabeça pendida de fadiga,
Sentes a morte taciturna e amiga,
Que os teus nervosos círculos governa.
Estás velho estás morto! Ó dor, delírio,
Alma despedaçada de martírio
Ó desespero da desgraça eterna.
*
********************************************************************


O VELHO E A FLOR

Por céus e mares eu andei,


Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber
O que é o amor.

Ninguém sabia me dizer,
Eu já queria até morrer
Quando um velhinho
Com uma flor assim falou:

O amor é o carinho,
É o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando
Chega sangrando aberta
em pétalas de amor.

Vinícius de Moraes

******************************************************************************



Meus oito anos

Oh! Que saudade que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais
Que amor, que sonhos, que flores
Naquelas tardes fagueiras
À sombra das goiabeiras...



Casimiro de Abreu


*********************************************************************

Do Amoroso Esquecimento

Eu, agora - que desfecho!
Já nem penso mais em ti...
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?
Mário Quintana

******************************************************************


O Tempo Seca o Amor

O tempo seca a beleza,
seca o amor, seca as palavras.
Deixa tudo solto, leve,
desunido para sempre
como as areias nas águas.

O tempo seca a saudade,
seca as lembranças e as lágrimas.
Deixa algum retrato, apenas,
vagando seco e vazio
como estas conchas das praias.

O tempo seca o desejo
e suas velhas batalhas.
Seca o frágil arabesco,
vestígio do musgo humano,
na densa turfa mortuária.

Esperarei pelo tempo
com suas conquistas áridas.
Esperarei que te seque,
não na terra, Amor-Perfeito,
num tempo depois das almas.

Cecília Meireles, in 'Retrato Natural'
*******************************************************************


Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você
Este inconfesso desejo
"Carlos Drummond de Andrade"


************************************************************
 
Canção do Amor-Perfeito

Eu vi o raio de sol
beijar o outono.
Eu vi na mão dos adeuses
o anel de ouro.
Não quero dizer o dia.
Não posso dizer o dono.

Eu vi bandeiras abertas
sobre o mar largo
e ouvi cantar as sereias.
Longe, num barco,
deixei meus olhos alegres,
trouxe meu sorriso amargo.

Bem no regaço da lua,
já não padeço.
Ai, seja como quiseres,
Amor-Perfeito,
gostaria que ficasses,
mas, se fores, não te esqueço.


Cecília Meireles, in 'Retrato Natural'


 Cecília Meireles

*******************************************************************
Vicente Romero pinturas mulheres impressionistas beleza Uma manhã de sol na varanda
Ó alma solitária, outrora envaidecida,
Que dirás aos teus olhos, nesta noite morta,
Ao veres tua vida triste e desflorida,
Se o desespero  vier te aferrolhar a porta?

- Aqui jaz a pessoa que ninguém  suporta!
(Mal ouvirás o som da tua voz ferida)
E escreverás no espelho, com  a letra torta,
A derradeira frase de repúdio à vida.

Caso vieres, Senhora, sofrer a inquietação,
Da incômoda lembrança, dos doces sinais,
Que o passado feliz deixa nos corações...

Lembres que teu futuro não existe mais,
Quer estais vivendo a última recordação,

Nesses versos de amor de quem te amou demais...

José Antônio Jacob

****************************************************
Resultado de imagem para solidão
Se a vida inteira
Você esperou
Um grande amor
E de triste até chorou
Sem esperança
De encontrar alguém

Fique sabendo
Que eu também
Andei sozinho
E sem ter ninguém pra mim
Fiquei sem entregar o meu carinho

Se na sua estrada 
Não houve flor
Foi só tristeza, enfim
E em cada dia
Sem ter amor
Foi tudo tão ruim

Vou confessar então
Meu coração
Não quer mais existir
E os meus olhos vermelhos
Cansados de chorar querem sorrir

Ah!
Por isto que eu decidi
Não fico nem mais um minuto aqui
Eu vou buscar o meu amor...

Eu, eu nunca tive alguém
Agora vou olhar você, meu bem
Guarde o meu coração
E nunca mais eu vou deixar você tão só
E nunca mais eu vou deixar você tão só
E nunca mais eu vou ficar também tão só...

Antonio Marcos

************************************************

Um comentário:

Almany Falcão disse...

Faço uso deste contato para esclarecer e informar que o poema intitulado nessa página como "Um dia a maioria de nos irá se separar" desrespeita a lei de direitos autorais.
Esta nomeado erroneamente ao falecido poeta Vinicius de Morias. Esclareço que este texto é uma adaptação não autorizada do poema de minha
autoria entitulado "ERAM NOSOS AMIGOS", que está publicado em: http://pensador.uol.com.br/frase/OTA0OTI3/
e também em: http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamizade/3448982
e adaptado em: http://pensador.uol.com.br/um_dia_a_maioria_de_nos/.
Solicito encarecidamente a correção da autoria(para: Almany Falcão - Poeta do Sol) ou caso não seja possível reivindico a remoção do mesmo.
Estou a disposição para quaisquer questionamento que possa existir em partes, inclusive judiciais(Abjudicação ajuizada no Ministério PúblicoFederal,
sob Código do Protocolo gerado: 224669956683970).
Estou simplesmente reclamando meus direitos autorais, porque tenho julgo e provas para isso, obrigado!