quinta-feira, 28 de abril de 2011

Mentira do poeta



Poeta linda do meu poeta
Capacitadora de provocar minhas entranhas
Sentimentos infames de ciúmes em chamas
Me provocas me deixa em enxame
Com o mal que toma a alma e reclama
És linda eu bem sei!...
Como a poesia que proclamas
Ao poeta ao qual a paixão
Dentro dele sem perceber inflama
a mágoa do passado e hoje esconde
esse amor que em ódio o toma
em mentira eu vejo,
É amor eu bem sei...


Desabafo dedicado a poeta do meu poeta, para ela o poeta é "poeta poema"


Auxiliadora RS
04/04/2011 16:06


2 comentários:

Kiro Menezes disse...

Ai que sinto-me lisonjeada, se digna de ciumes e poemas!

E dedico-te admiração e encantos, óh, musa do Poeta-menino!

Desatinos que se cometem por paixão, vontades, destino ♥

Apaixonada por ti, efêmera Dama!

Leandro Ruiz disse...

"Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las."

(Augusto Cury)

http://www.lleandroaugustto.blogspot.com/

http://www.eu-e-o-tempo.blogspot.com/

Um grande abraço: Leandro Ruiz