quarta-feira, 6 de abril de 2011

Amor que me pertence


Não adianta questionar
Quando se trata de amar
Eu luto até o fim
Vou com garras e sou má
Não deixo ninguém roubar
Esse amor de mim

Ele não presta eu bem sei
Porém não consigo evitar
Esse querer que teima
No meu peito e questiona
Todos os sonhos que sonhei

Vou seguir até onde der
Levando em mim esse sentimento
Vivendo todos os momentos
Aqueles que me pertencem
E no final quem sabe encontro
O esquecimento desse encanto
 

Auxiliadora RS
18/02/2011 14:57

Um comentário:

BREENDA disse...

Nossa quanta inspiração!!!! esse amor te faz muito bem. Amei suas poesias , são todas muito lindas parabéns! débora r.c.