quarta-feira, 13 de abril de 2011

Desposar teu amor



Quero um chão em flor

Desposar do teu amor

E viver eternamente

Dias longos e curtos

Sentidas e sentidos mornos

De corpos que se comem

Se consomem

Beijos febris sem abandono

Você é a paz que busco...



Auxiliadora RS
15/03/2011 13:09

2 comentários:

Kiro Menezes disse...

Encantadora tua fome, teu amor!

Encadeador de sentimentos... ♥

A.S. disse...

Há palavras que nunca esquecem
nem os ecos da distância
conseguem apagar.
Brotam na noite, plenas de fulgor.
Escuto-as. Como se me desses
a provar um pouco de ti.
Embalo-me nelas.
adormeço-as em mim
e sonho-as...
deixo-me tocar por elas
como se tu em mim tocasses.
O dueto perfeito.
Eu, tu… e cada uma das palavras
onde o desejo arde,
incendiando o tempo,
dissolvendo a distância
entre nossos corpos ansiosos!


Beijos...
AL