quinta-feira, 7 de julho de 2011

Novamente chorei...


                   

                                                Meus olhos choraram novamente...

Senti o coração apertar
Na ausência tua
Na presença nua
Da solidão no meu peito


Sou martirio e me sinto só
Sentimento  conhecido meu
Há tempos...

Muito tempo...

Estou de novo assim...
         
Simplesmente despojada
De proteção
Sem noção
Sem razão
Que agora não mais
Não sou sozinha
Pois te tenho

...Será que tenho?


Onde está a fortaleza?
O brilho do meu olhar?
O meu pensar
Confuso me questiona
E tem manha
De menina solitária

Sou mulher completa
E completamente  e,
Insanamente louca
Louca por te amar

Como então evitar
Essas lágrimas que teimam em cair?

Mergulho  no mundo dos sonhos
Para me encontrar
Para evitar
a razão

Insanamente nada acontece
E pereço nessa angústia
De te deixar...



Auxiliadora RS
05/06/2011  09:11

16 comentários:

Dois Rios disse...

Ausência, solidão, desamparo e dúvida. Tudo que o amor precisa para doer.

Lindo, Auxiliadora!

Beijo,
Inês

Will disse...

Não há como evitar o orvalho sobre as flores quando o mundo delas esfria e cai em forma de lágrimas.

Lindo poema, achei de uma profundidade ímpar.

Ótima quinta-feira para você!

Maria selma disse...

Incertezas de um amor....ama mas não é correspondida a este amor como gostaria...mesmo estando perto parece estar lonje,o olhar não tem mais aquele brilho ,a segurança que tinha já não existe mais,,,mas mesmo assim tem mêdo de deixar este amor e se arrepender depois....Amiga assim meu entender....Amei este seu blog tbém,estpu seguindo,agradeço por seguir o meu e suas doces palavras,te ofereço selinho de seguidora,com muito carinho,viu....beijo,uma tarde de quinta-feira feliz para nós...beijo

Maria Alice Cerqueira disse...

Muito Boa noite Amiga!
Linda e muito profunda poesia. Sentida pela voz do coração.
Obrigada por sua presença no meu cantinho!
Tenha uma linda e santa noite de paz.
Abraço amigo!
Maria Alice

Kiro Menezes disse...

Minha doce e linda amiga... mas que bela poesia... Me alimentas como só a brisa fresca o faz também!!!



Amo-te minha linda flor!!!!

Catia Bosso disse...

Que forte!

http://catiabossopoesias.blogspot.com/2011/07/homenageada-eu-no-blog-da-auxiliadora.html

Dá uma olhada! Acho que nao chegou a ver né! bjs

Evanir disse...

Com enorme carinho
agradeço de coração por compartilhar
momentos tão agradaveis e tão importantes para mim.
Certamente vera essa mensagem em outros blogs
mais isso é tudo que posso fazer hoje.
E jamais vou deixar de agradecer a bondade
de estar sempre no meu blog acariciando meu corção.
Agradeço e reconheço que Deus nunca nos deixa sozinho.
Um beijo no coração,Evanir.

allmylife disse...

Lindo Auxi =)
Bom fds p vc..curta mtooooo

"Insanamente nada acontece
E pereço nessa angústia
De te deixar..."Vou levar cmg esse trecho =)

soniaconsult disse...

Que lindo!
Muitas lágrimas eu derramei...
e te confesso...sou chorona!
bjos e bom domingo

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema solitário e triste. Em momentos assim o melhor ainda é olhar para dentro de si.Beijos

Denise Oliveira disse...

tem um desafio pra vc lá no blog ^^
bjo

Poeta Insano disse...

Olá Auxiliadora!

Todos os sentimentos expressados de forma magnificamente poética.
Parabéns!

Um abraço!

C. disse...

Oi lindona, um belo poema de amor, mais uma vez!

Deixo um abracao com todo carinho,

Catia Bosso disse...

Evitar a razão é sempre algo sem noção que um coração apaixonado faz na impulsividade do não ser, não querer... ser algo sem antecedente as vezes é mais logico... Belo poema!

bjs

N. Barcelli disse...

Há quase sempre muita dor no amor...
E o teu poema ilustra isso muito bem.
Gostei, é uma belo poema de amor.
Querida amiga Auxiliadora, boa semana.
Beijo.

myllenna disse...

Nossa que lindaa…
Adorei essa…
Ah o video é lindo tbm...
Seu blog é show.. Parabéns..
Bjus chefinha...te adoro