sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Lua




Quem me dera ser teu único amor
E poder te tocar todo dia
Mas a ternura tua é melodia
Feita de luzes brancas, alvas e frias
Teu poder sobre mim é maldição
Desejo incorporado, indomado
Perfeito como a terra e o chão
Eu vivo desse amor intocado
Somente os meus olhos podem ver
Teus contornos lindos e arredondados
e em desejo explodir
num gozo único, renovado
Sonho...  ilusão de mulher
Nua reluzente lá no céu
Hei de te amar eternamente
Amor doente, amor demente
Minha morte para ti, é meu presente


Auxiliadora RS
18.11.2011 14:22hs

3 comentários:

✿ chica disse...

Intensos e lindos versos! beijos,ótimo fds,chica

Nel disse...

Intenso. Muito intenso!

Gostei do teu blog, vou seguir. Te convido para visitar o meu se gostar, fique. http://nellsantos.blogspot.com/

beijos,

Nel

Reflexo d'Alma disse...

Ola, sou Catiaho e sei que é leitora do Blog Palhaço Poeta do silvioafonsohttp://palhacopoeta.blogspot.com/.
Sou responsável pela divulgação do livro dele
e gostaria de saber se deseja
reservar o seu exemplar,
acabamos lançar no sabado dia 19 no RJ.
O livro é um misto: de um lado a poesia de Reflexo d'Alma e do outro a excitação em romance do Palhaço Poeta com Brisa&Furacão.
Caso deseje saber mais sobre, mande um email para parceriaepoesiaemoficinadapalavra@live.com
Grata aguardamos voce.