quinta-feira, 31 de março de 2011

Recomeço



As horas se perderam
Fugiram na nossa emoção
E nos encontramos num longo beijo
Essa chama que incendeia nossos corações
E percorre o desejo
Com a língua, com os beijos
E mãos urgentes nos apertos
Olhos graves e fébris
De um alguém que não conheço
São viagens que eu fiz

Lágrimas e juras
Nos falamos a todo instante
E a mente insistente
Insiste no “NÃO” constante
Mesmo assim me abro toda
E te recebo... te acolho
E gemidos tu me roubas
E teus gemidos, tu me doas.

Esse homem que desconheço
Num mesmo instante reconheço
É o amor que eu mereço
Que padeço, que me rendo...
E em seus braços desfaleço
De amor estou morrendo
E vivendo e revivendo
Esse nosso recomeço...

Auxiliadora RS
15.02.2011  08:04

Um comentário:

Kiro Menezes disse...

Nossa.. que amor!

"falantes, os beijos
enaltecem vontade louca
Mil vontades, só desejos
e ser assim, sem tua boca
não é viver, é ser sem pejo..."