sábado, 15 de junho de 2013

Lembro



Lembro de ti...
Da nossa cama quente e ainda úmida
Do amor que vivemos
Do amor que fizemos
Do ontem
Lembro do teu rosto
Contorcido, pelo prazer vivido
E como é lindo esse menino.
Amo cada segundo sentido
Sentimentos trocados, inibidos
Por constantes barulhos misturados
Os de fora
(E o que importa?)
Se meu delírio
É por teu corpo naquela hora
Que exploro, que devoro
Comida que me alimenta .
Penso agora que as horas
Por favor, corram sem demora
Para que eu te veja e implore
Novamente teus toques – meus anseios
Quero a loucura dos teus beijos
E mais o que possa ter do teu prazer
Quero meu amado, meu amante
Homem que me possuí nesses instantes
E na insanidade que me encontro
Nem mesmo as palavras consigo rimar


Auxiliadora RS
2011  11:12

3 comentários:

Lecy'ns disse...

Olá Auxiliadora,

Passando pra te deixar um fim de semana muito iluminado..

Tua poesia expressa muito bem o que felizes e bons momentos nos traz no corpo e delírios na mente..

Forte abraço querida,
Lecy'ns

✿ chica disse...

Lindas lembranças de amor! Bela poesia!beijos,chica,ótimo domingo!

ॐ Shirley ॐ disse...

Um poema assim caliente nem precisa de rimas...Lindo! Beijos, menina!!!