sexta-feira, 19 de abril de 2013

Antigo



Sou uma conta no oceano
Criações reais em minha mente
Esta que insanamente
Vaga por teus encantos
Sou mulher ardida em desejos
Múltiplos e animais
Até chego a achar que não sou normal
De tanto que meu corpo se derrete
Também amo o poema que falas
E é um desejo antigo
Não só de corpos mais de almas
Que tem necessidades contidas
De fundir-me a esse poema
Que de tanto quereres vis,
Hoje me  parece tão distante
Distante de mim...
Somos alma, desejo e metade
De  mundos vividos e é verdade
Querer nem sempre é poder
Quero, porém por imposição
Sei hoje, jamais terei...


Auxiliadora RS
06/05/2011  12:50

3 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Ese Poema que habla de deseos que son antiguos, pero perecederos de dos Almas que laten al mismo ritmo sus corazones.
Precioso Poema.
Abraços e beijos.

Evanir disse...

Minhas saudades é muito grande
de estar sempre presente no seu blog.
Estou tentando voltar correndo de tanta saudades
de visitar a todos que tenho muito carinho.
Eu vivo justificando sempre minha ausência
fico triste demais a presença de cada amigo (a)
é muito importante para mim.
Fico feliz não só de receber ,
mais de retribuir o carinho que sempre recebi.
Espero tudo ficar bem em minha vida
e nunca mais ficar longe de você.
Eu não estou fazendo uma lamentação
cada um de nós tem dificuldades ,
e problemas na vida também.
Foi a única forma de
justificar minha ausência falando
aquilo que realmente estou passando.
Deus abençoe sua semana .
Beijos no coração carinhos na alma.
Evanir..
Com Cristo tudo eu posso.
Eu posso suportar.

La Gata Coqueta disse...



Un felicísimo martes para ti
día internacional del libro,
agradeciendo...
Que soportes mis defectos
que toleres mis humores
y sobre todas las cosas...
Que sepas comprenderme!!
❦ ❦ ❦

Te envío un beso
en el susurro del viento...
...ya se ha ido a encontrase contigo.

Atte.
María Del Carmen