sexta-feira, 26 de junho de 2015


Aquele abraço que nunca esqueci
E o calor que o percorreu
foi como o mar em maresia
esse amor que não morreu

A pele macia que toquei
a boca úmida que beijei
foi tua a lembrança que ficou
Na geografia do meu corpo marcou

Não se esquece uma noite de amor
E suas promessas profanadas
O toque macio, a pela enrugada
O gosto do beijo
da boca roubada

Corre-me na lembrança
teu semblante e mais nada...


09/06/2015 - 11:25

2 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Brilhante como sempre. Muito romântica. Beijossss.

Me and the time / By: Leandro Ruiz disse...

Que saudades tinha eu de aqui passar e ler a cada linha com desejo de mais e mais...

Obrigado por ter marcado presença em meu blog mesmo quando eu não estava muito presente.

Grandioso abraço!