terça-feira, 30 de agosto de 2011

Saudades da poeta


Morro de saudades de ti.
Saudades dos teus poemas,
das tuas lamúrias de amor,
de solidão.
Saudades do teu jeito de menina,
que me encanta, me fascina,
e canta ,
a tua voz macia.
A solidão é feito mantra,
que me consome a alma,
pelo teu silêncio...

Só queria que soubesses da minha solidão!

Auxiliadora RS
30/08/2011  11:54

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Impetuoso Sentimento



O delirio,
O gesto,
O sentido...
O gosto,
O rosto,
O cheiro...
Lembranças corporais
De momentos animais
Que vivemos
Que sentimos
Que somos
Que temos
Para sermos
Para sempre
Amantes inocentes
E culpados de emoções
Somos cúmplices
Sem razões
Somos eternos
Nesse amor
Que é só nosso
E não posso
Jamais negar
Impetuoso sentimento

Auxiliadora Rs
12/08/11  09:33

domingo, 21 de agosto de 2011

Meu anjo menino

 

Queria tanto poetar como você
Ser anjo, demônio, menos santa
Te acolher em meus braços e ter
A certeza de para sempre conter
Meu espírito em ti como manta

E te cobrir com todo o meu amor
Cuidar, zelar, como a uma flor
Que precisa tanto viver, e para isso
Ser regada com compromisso
De uma vida longa no nosso paraíso

Se te amar é o céu conhecer
Mesmo que o inferno fosse meu final
A recompensa para esse mal
Que o amor impõe ao humano ser
Eu com certeza vou padecer
Desse amor que quero tanto ter

Meu anjo-menino, lindo!
Dolorido sei que é meu destino
É o preço que pago por idolatrar-te...





Auxiliadora RS
04/04/2011  15:53

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Só pra você...


A você,
            que é o meu canto mais lírico,
            o meu pranto mais sentido de amor;
            o manto que me aquece
            e não se esquece
            que não é santo
            o verbo amar.
A você,
            que é o meu conto de vida,
            divida os encontros pelos desencontros e descubra 
            que os desencantos são os resultados das partidas,
            mas que os reencontros são as chaves perdidas
            que abrem as portas de vidas devidas,
            aquelas que não se viveram,
            das lágrimas que não se choraram,
            das gargalhadas que não se soltaram,
            das batalhas que não se travaram,
            das juras que se calaram...
A você,
            que é o meu hoje muito mais que o meu ontem
            e o nosso amanhã muito mais que o sempre,
            posto que só o para sempre é que nos importa
            e, por isso, bato a porta na cara do desgosto,
            porque não desgasto o mínimo tempo
            de lhe amar de agosto a agosto
            e gosto do dia dezoito,
            pois o aguardo como santificado 
            e o guardo só para a você parabenizar...

Singelo modo de lhe dizer "Feliz Aniversário, amor".



Marcos Alderico
18/08/2011
00:00

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Parece que foi ontem...




Parece que foi ontem

que sai pra brincar de vida
caminhando com a saudade.
....
Parece que os passos que eu dava
Eram leves e me levavam
Por oportunidades novas
...
Parece que sorrir
Era tão fácil
Que ser feliz
Era só atravessar a rua
...
Eu era sonho
em forma de pessoa.
Eu era real.
....
Parece que foi ontem
que a dor não existia
Que chorar era ilusão
E sofrer?
Era só um acenar de mão do adeus.
...
E o hoje?
O hoje passou tão rápido,
Tão ligeiro...
....
Que parece que foi ontem...



Eziquiel  Cavalheiro
03/08/11


Poesia de um grande amigo, que encanta com suas palavras... 

segunda-feira, 15 de agosto de 2011